Vovó de 92 anos, em estado terminal, contraria diagnóstico dos médicos e conhece a tataraneta.

By 05/04/2018Diversos, Filhos

A vovó americana Jean Roper está em estágio terminal ao 92 anos, e desde que sua tataraneta nasceu seu quadro de saúde tem piorado.

Jean Roper perdeu o filho mais velho, há 4 anos, desde então ela veem lutando contra a depressão.E ainda para piorar aos 92 anos ela tem insuficiência renal e baixos níveis de oxigenação do sangue.

Em janeiro deste ano, os médicos disseram que teria mais duas ou três semana de vida.

Jean Roper mora no Alabama e tem três filhos, sete netos, 11 bisnetos e 11 tataranetos, sendo quase todos meninos.

Ao receber a noticia que sua bisneta teria uma menina, ela começou a melhorar. A alegria foi tão grande qaundo soube que a tataraneta se chamaria Magnólia Jean em sua homenagem.
“Ela estava muito entusiasmada e dizia a todos que só gostaria de viver o suficiente para ver aquela menininha”, explica a bisneta Kayla Tracy, à revista People.

A bebê nasceu dia de janeiro, com 2,2 Kg, e desde então é a alegria da Família.
“Ela ajudou a manter a minha mente longe dos problemas. Ela era tão pequena e todas as partes delas eram tão perfeitas…”, diz a tataravó.

A bisneta Kayla, conta que com a chegada da pequena Magnólia a avó esta se recuperando aos poucos e voltando a vida normal. A melhora é tão grande que os médicos retiraram o uso de cilindros de oxigênio.