Você daria leite de barata para seu filho?

By 31/10/2017Diversos, Filhos

Recentemente alguns cientistas na Índia encontraram um cristal de proteínas no intestino de uma espécie de baratas que é mais denso nutricionalmente que o leite de vaca.

Essa espécie alimenta suas crias com um tipo de “leite” que contém estes cristais.

A primeira vez que li fiquei um pouco chocado, mas com o passar da leitura da matéria vi que talvez não seja algo tão absurdo e nojento assim.

Leia a matéria original que eu traduzi do inglês e saiba por que. Não deixem de comentar!

Não acredita? Veja o original em inglês clicando aqui.

“Uma equipe internacional de cientistas recentemente sequenciou um cristal de proteínas no intestino de baratas. Por que?

Elas são quatro vezes mais nutritivas que leite de vaca e os pesquisadores acham que pode ser a chave para alimentar uma população em crescimento, no futuro.

Apesar da maioria das baratas não produzirem leite, a espécie Diploptera punctate mostrou ser capaz de “bombear” um tipo de leite contendo cristais de proteínas para alimentar suas crias.

Apenas o fato de um inseto produzir leite já é fascinante por si só – mas o que fascinou mesmo os pesquisadores foi que um destes cristais de proteínas contém três vezes mais energia que a quantidade equivalente de leite de búfala (que por sua vez tem mais calorias que o leite de vaca).

Obviamente, usar leite de barata não é a opção mais viável, então uma equipe internacional de cientistas, liderada por pesquisadores do Instituto de Biologia de Células Tronco e Medicina Regenerativa, na Índia, decidiu sequenciar os genes responsáveis por produzir estes cristais para ver se eles poderiam ser replicados em laboratório.

“Os cristais se assemelham a um alimento completo – têm proteínas, gorduras e carboidratos. Se você observar as proteínas, verá que tem todos os aminoácidos essenciais”, disse Sanchari Banerjee, um dos componentes da equipe, em uma entrevista com o “Times of India”.

Não apenas este “leite” é um alimento denso em calorias e nutrientes, mas conforme a proteína é digerida, o cristal libera mais proteínas, em uma velocidade equivalente à digestão.

“É um alimento digerido ao longo do tempo”, contou Subramanian Ramaswamy, líder do projeto. “Se precisarmos de alimentos calóricos, este é um completo cujos nutrientes e calorias são liberados ao longo do tempo”.

É importante salientar que esta fonte densa de proteínas nunca vai ser para aqueles querendo perder peso e provavelmente nem para os que levam uma dieta ocidentalizada, pois já consomem muitas calorias.

Mas para os que tem dificuldades em conseguir uma quantidade adequada de calorias, este leite poderia ser uma maneira fácil e rápida de consumir nutrientes e calorias.

“São muito estáveis. Podem ser um suplemente proteico fantástico”, disse Ramaswamy.

Agora que os pesquisadores têm o sequenciamento genético, eles esperam fazer com que leveduras produzam o cristal em quantidades muito maiores. Isso faria o processo muito mais eficiente (e menos nojento) do que extrair cristais do intestino de baratas.

Quem precisa de couve e quinoa quando se tem leite de barata?

É, nós também não estamos 100% convencidos. Mas se isso ajudar a aliviar as faltas de alimentos que teremos que lidar nesta geração, nós aceitamos!”