Quais os riscos de uma gravidez após os 40 anos?

Cada vez mais as mulheres estão optando por se dedicar às suas vidas profissionais e postergando a maternidade. Segundo dados do Ministério da Saúde, o número de mulheres que se tornaram mães após os 40 anos subiu 49,5% em 20 anos (1195-2015). As estatísticas, apontam que as mulheres optaram por ser mãe entre 40 e 44 anos e outras  estavam na faixa etária dos 45 aos 49.

As famosas também estão seguindo pelo mesmo caminho. Personalidades internacionais como Mariah Carey, Julia Roberts, Nicole Kidman e Madonna se aventuraram na maternidade após os 40. Um dos exemplos mais recentes é o caso da apresentadora Eliana que, aos 43 anos, anunciou a gravidez da sua filha Manuela. A atriz Karina Bacchi, de 40 anos, optou por uma produção independente e espera seu primeiro filho. Em julho do ano passado, a atriz Antônia Fontenelle também deu à luz seu segundo filho, aos 42 anos.

Quais os riscos e os benefícios da gravidez tardia?

Complicações podem ocorrem em qualquer gravidez, porém a probabilidade aumenta com o fator idade e por isso os cuidados devem ser maiores. A primeira dificuldade que pode surgir é o fato de conseguir engravidar, uma vez que a reserva de óvulos diminui. O segundo obstáculo, é manter a gestação, já que os óvulos mais velhos podem desenvolver problemas, aumentando o risco de complicações durante os nove meses.

Porque a gravidez tardia é considerada de risco?

A mulher nasce com os óvulos, diferente dos homens que os produzem diariamente. Dessa forma, ao chegar aos 40 anos, o óvulo da mulher já está velho. Então, com isso, a possibilidade de dar um problema qualquer é maior do que em uma pessoa mais jovem, de 20, 25 anos, por exemplo.

Uma gravidez após os 40 anos apresenta riscos para o bebê e para a mãe?

O processo natural é que quanto mais velhos ficamos, mais doenças estamos propensos a desenvolver. Doenças como pressão alta, diabetes e outras podem complicam a gravidez quando a mulher é mais velha. Os riscos para o bebê é o desenvolvimento de algumas doenças, como a Síndrome de Down, e outras anomalias.

Quais cuidados devem ser tomados?

Aconselha-se a mulher a procurar um ginecologista para fazer uma bateria de exames antes da concepção. Seguir com o acompanhamento pré-natal e tomar medicamentos recomendados pelo médico, por exemplo, o ácido fólico. São cuidados básicos mesmo que qualquer gestante deve tomar após a descoberta da gravidez. As mulheres que já apresentam algum tipo de doença devem ter uma atenção maior para todo esse acompanhamento.

Qual a melhor idade para engravidar?

O ideal é que a mulher tenha filhos até os 35 anos. Depois dessa idade o número de ovulação cai e se torna mais difícil engravidar, além dos riscos aumentarem também, tanto para a mãe quanto para o bebê.

Porque toda grávida precisa tomar ácido fólico?

O ácido fólico é importante para qualquer mulher que tenha vontade de engravidar. Mas para as mulheres mais velhas é ainda mais recomendado. Ele atua como um nutriente para ajudar a prevenir alguns defeitos congênitos, principalmente os do tubo neural. Por isso, é recomendado começar a fazer o uso algumas meses antes da gestação.

Karin Petermann

Author Karin Petermann

Sou mãe de duas crianças lindas, o Cauê com 7 anos e a Catarina de 2 anos de idade. Sou blogueira há 7 anos e escrevo porque acredito que a maternidade quando compartilhada se torna mais leve e divertida.

More posts by Karin Petermann

Leave a Reply