Pai ouve choro vindo do forno ligado e se desespera ao ver a filha dentro dele

By 05/12/2017Celebridades, Filhos, Mãe, Pai

Pode se chamar Mãe?

Verdadeiras Mães trazem crianças ao mundo, presentes de Deus, que elas devem cuidar, educar, aconselhar, ver crescer e logo permitir partir, pois o amor que existe fará com que essa pequena criatura que cresceu volte ao ninho por amor. As verdadeiras mães estão ali para o que der e vier. Mas, nem sempre isto se cumpre, existem pessoas que trazem crianças ao mundo, porem não são mães, algum problema que não podemos compreender retira o amor e carinho destes seres que são capazes das maiores atrocidades contra seres indefesos e frágeis, porem não desamparados.

O que aconteceu naquele dia?

Melissa Wright e uma destas anomalias, em 2002, ela colocou a filha mais nova, Ashley, de apenas 14 meses, no forno, acendeu a chama e fechou a porta. Mais a providencia divina quis que o pai da menina, Robert, estivesse perto para que a pequena sobrevivesse. Ele ouviu seu choro e correu para ver qual o motivo, até se deparar com essa situação.

Ashley teve queimaduras graves por todo o corpo. Passou por 28 procedimentos cirúrgicos desde então e ainda hoje é possível ver as marcas da tragédia em sua testa e seus braços.

A progenitora, Melissa teve problemas de saúde mental e sofreu com os efeitos colaterais da medicação contra a depressão. Ela confessou o crime e foi condenada a 25 anos de prisão, por tentativa de homicídio

Que aconteceu com Ashley?

Ashley hoje tem 15 anos e foi criada pelos tios. Há pouco tempo, descobriu que a mãe pediu o direito à liberdade condicional, ela ficou aterrorizada. Contou que não a odeia e nem a ama, da mesma forma que não quer conhecê-la. Ela a perdoou, mas não confia nela soltas pelas ruas.

A justiça foi feita?

Ashley tem uma irmã mais velha, Courtney que na época da tragédia tinha 8 anos, e tem uma opinião contrária.

A irmã Courtney viu tudo acontecer. Hoje, tem seus próprios filhos e não deixou de visitar a mãe. Ela acredita que a mulher mudou e merece uma segunda chance. Na audiência para decidir se Melissa teria ou não direito à liberdade condicional, tanto Ashley quanto Courtney deram seu ponto de vista.

A justiça decidiu que a acusada ainda terá que cumprir mais anos da sua pena até poder ter a liberdade condicional.