Menina de DOIS anos “PARECE ESTAR GRÁVIDA” ela sofre de uma doença grave com apenas 25% de chance de sobreviver! Entenda

By 15/04/2019Diversos, Filhos, Saúde
Publicidade

 

A menina Cleo Keenan desenvolveu um inchaço anormal em seu diafragma no inicio deste ano. A pequena está lutando contra um câncer raro que a deixou parecendo estar grávida.

A doença afeta a camada externa das glândulas supra-renais. Ela está na fase de quimioterapia para tentar encolher o tumor antes da cirurgia, mas nada garante que ela tenha sucesso.

A pequena Cleo Keenan, de Blackpool, de repente desenvolveu este inchaço anormal em sua barriga no início deste ano, os médicos pensaram se tratar de um desequilíbrio hormonal.

Até o dia que ela começou a sofrer fortes dores abdominais severa, e depois de uma tomografia computadorizada revelou que a menina de dois anos estava sofrendo de carcinoma adrenal estágio três, que afeta a camada externa das glândulas supra-renais, que se encontra logo acima dos rins.

Publicidade

Assim que foi dado o diagnóstico, Cleo começou com a quimioterapia e transfusões de sangue. O tratamento é para encolher o tumor antes de passar por uma cirurgia para removê-lo.

Ospais Shannon Latham, 23 anos, e Ryan Keena, de 26 anos, disseram q a pequena é uma “guerreira”, e quem tem de 25 a 35% de chance de sobreviver, e em torno de 80% dos casos o tumor retorna.

Latham falou que do primeiro sintoma que percebeu: “Ela parecia estar grávida”, ela contou ao portal Daily Mail. Ela começou realmente a ficar preocupada.
A pequena Cleo foi levada a um centro médico em fevereiro, onde os médicos descartaram qualquer doença grave. “Os médicos pensaram que ela tinha algum desequilíbrio hormonal”, disse Latham.

Cleo foi levada às pressas para o Hospital Blackpool, no mês passado com uma forte dor de estômago.Ela foi submetida a uma tomografia computadorizada, e revelou um enorme tumor dentro do seu abdômen.

No dia seguinte foi levada para o Hospital Infantil de Manchester para exames. Duas semanas depois, no inicio de abril, ela recebeu o diagnóstico devastador.

“Foi um choque quando descobrimos”, disse Latham. Ela sempre foi saudável, como qualquer outra criança de dois anos.

Publicidade

Cleo precisou de tratamento urgente, que começou no dia seguinte ao diagnóstico.

Latham, que também é mãe de Emelia, cinco, e Ellie-Mae, quatro, disse: “No dia 2 de abril ela iniciou a quimioterapia e esteve presente durante quatro dias.

“A quimioterapia começou a deixá-la doente, e ela teve que receber uma transfusão de sangue e injeções de muitos medicamentos diferentes.”

‘Ela deixou de ser uma criança feliz normal para uma menina muito triste e é realmente difícil de ver.

‘Eu estou sentado lá todos os dias com ela apenas observando ela descer e descer.

“Eu gostaria que houvesse uma maneira de tirar isso dela e lutar contra isso. Isso é o que é difícil. Eu não posso tirar isso dela.
Cleo deve passar por mais quimioterapia antes de uma operação para remover o tumor e sua glândula adrenal afetada no final deste ano.

Foto/Reprodução- A pequena Cleo antes do diagnóstico.

No entanto, sua mãe afirma que há 80% de chance de o tumor retornar mesmo após a cirurgia.
“Há 80% de chance de ocorrer, mas isso significa que há 20% de chance de não acontecer.”

Escrevendo em sua página de angariação de fundos, Latham afirma que o tumor de sua filha é “do tamanho de uma laranja” e está “fazendo com que seus intestinos sejam esmagados para o lado esquerdo”.

Ela afirma que o ritmo cardíaco de Cleo aumentou como resultado do crescimento, o que também a deixa se sentindo ‘cheia o tempo todo’ e ‘fazendo xixi constantemente’ porque pressiona a bexiga

“Cleo ainda está sorrindo todos os dias”, disse Latham. “Ela ainda ri e brinca, e o hospital tem sido incrível – ela está se divertindo na sala de jogos. Ela é uma pequena guerreira.

‘Quando a vejo sorrindo quando estou com ela, fica tudo muito mais fácil.

“Ela é uma ótima menina e uma ótima lutadora. Ela tem sido tão forte no hospital.”

A família criou uma página no Facebook – o capítulo da Cleo – para documentar a luta contra o câncer da criança.

Publicidade

Eles também lançaram uma campanha de arrecadação de fundos on-line para ajudar a pagar suas viagens regulares entre o Blackpool e o Manchester Children’s Hospital, onde a Cleo está sendo tratada.