Menina de 3 anos de idade mantém seu irmãozinho vivo por três dias após o assassinato e suicídio de seus pais!Entenda

By 29/04/2019Diversos, Filhos, Mãe, Pai
Publicidade

 

A menina de apenas 3 anos de idade, é uma verdadeira heroína após manter vivo seu irmãozinho de 2 meses por 3 dias após o assassinato e suicídio de seus pais.

O avô pediu ajuda depois de não conseguir contato com a família. O pai das crianças primeiro matou a esposa e depois tirou a sua própria vida.Ele sofria de depressão a um longo tempo.

O caso aconteceu em Los Angeles, nos Estados Unidos, a menina de 3 anos conseguiu manter seus irmãozinho de apenas dois anos vivo por 3 dias, após o suicídio dos seus pais.

O pai das crianças, David Kooros Parsa, matou sua mãe, Mihoko Koike Parsa , antes de tirar a própria vida e deixar os dois pequenos sozinhos na casa. As crianças foram descobertas, após o avô alertar os vizinhos porque ele não tinha mais noticias da família.

O assassinato-suicídio ocorreu na manhã de 18 de abril no distrito residencial de Chatsworth. Depois de três dias seu avô, também preocupado com a condição psicológica de seu filho que sofria de transtornos depressivos e estresse, chamou a polícia. Os agentes apareceram no local, mas não encontraram nenhum problema depois de verificarem fora de casa.

Publicidade

No entanto, seu avô não desistiu e na tarde de 21 de abril ele decidiu entrar em contato com um agente imobiliário que tinha as chaves da propriedade. O homem, junto com os vizinhos, entrou e encontrou a menina de 3 anos esperando por ele na porta. “Ela tinha um olhar perdido no rosto. Ele estava muito quieto”, diz a vizinha Olivia Robinson.

“Nosso anjinho foi capaz de manter a si mesma e seu irmão vivo. Ela é uma heroína aos meus olhos”, disse o capitão da polícia de Los Angeles, Maureen Ryan. A criança forneceu para ela e seu irmão mais novo por mais de 72 horas. Os pequenos, desidratados e famintos, foram levados ao hospital para um check-up, e a saúde dos dois estão boa. Ainda não está claro se eles viram o tiroteio com seus próprios olhos. Ambos foram levados sob custódia pelo Departamento de Serviços para Crianças e Famílias.

Publicidade

Publicidade