Mães fazem MAMAÇO em Protesto após mãe ser impedida de amamentar em terminal de ônibus! Veja

 

Foi nesta quinta -feira (12) que foi organizado mamaço no terminal Vila Luzita, Santo André em forma de protesto.

A mãe Thais Magalhães, mãe de uma bebê de um mês, foi impedida de amamentar por funcionários da concessionária Suzantur. A funcionária teria dito a mãe que o ato consistia em atentado ao pudor. Mas a empresa nega.

A irmã de de Thais, Janaina Santina, postou em suas redes sociais o manifesto de sua indignação e reuniu outras mães ao ABC paulista e organizaram o protesto.

“Minha irmã estava essa manhã no terminal Vila Luzita em Santo André esperando o ônibus a caminho da minha casa, quando foi amamentar seu bebê de 1 mês de vida. Dois passageiros que aguardavam o ônibus ficaram olhando. Alguns minutos depois três funcionários do terminal a abordaram e disseram que ela não podia tirar o peito e amamentar no local”, escreveu Janaina na terça-feira (10).

Segundo a irmã, os funcionários teriam justificado que era uma norma da empresa, em que eles deveriam seguir e se ela insistisse ele chamariam a polícia, caso ela seguisse amamentando a bebê. A Suzantur, afirma que essa não é a política da empresa e que nada foi encontrado nas camêras de monitoramento.

Desde 2016, o direito de amamentar em estabelecimentos de uso coletivo, público ou privado passou a ser garantido por lei no estado de São Paulo. A desobediência pode gerar uma multa no valor de 24 unidades fiscais do Estado de São Paulo, que equivalem a R$ 510. Em caso de reincidência, o custo dobra.

“Todos os colaboradores do terminal foram convocados afim de tentar elucidar o fato, assim como motoristas, cobradores e fiscais de linha que estavam no local na data em questão, indagados a respeito do assunto, relataram que nada ocorreu, não presenciaram nenhuma ação semelhante ao fato narrado”, afirmaram, em nota à imprensa. A Prefeitura de Santo André garantiu que considera inaceitável qualquer restrição ao direito da amamentação e que está acompanhando o caso, para que as devidas penalidades sejam aplicadas caso o fato relatado pela mãe seja constatado.

CURIOSIDADE

Enquanto mulheres realizavam o protesto, funcionários da empresa montaram, nas dependências do Terminal da Vila Luzita, espaço de apoio com aproximadamente 20 cadeiras e mesa com água e café para os manifestantes.