Mãe que amamentou FILHA por quase 10 ANOS é ACUSADA de abuso Infantil! Veja

By 07/02/2019Diversos, Filhos, Mãe, Saúde
Publicidade

 

A mãe Sharon Spink, de 50 anos, foi criticada e acusada de abuso infantil, por amamentar sua filha, de 10 anos, deste que a menina nasceu, ela nunca parou de amamentar a filha, ela contou que a menina raramente fica doente e acredita que seja pelos benefícios de seu leite.

Conforme informações no site Practical, a mãe americana, Sharon Spink, de 50 anos, amamentou sua filha ate 9 anos e 9 meses. A filha caçula Charlotte decidiu fazer o desmane naturalmente, o que aconteceu a cerca de um mês, depois na mãe ser criticada por essa atitude e até foi acusada por abuso sexual.

“É bom para a criança controlar quando ela quer desmamar, em vez de forçar o problema. Ela naturalmente se desmamou no início deste ano. Foi um processo gradual e a escolha foi dela. Charlotte ainda mamava uma vez por mês ou quando não se sentia bem. Agora ela não faz mais isso”, contou a mãe ao site Practical Parenting.

Sharon ainda contou que ela tentou a amamentação em seus outros três filhos, Kim, 30, Sarah, 28 e Isabel, 12, mas com eles não deu certo.
“Amamentei meus dois primeiros filhos por algumas semanas e a Isabel por cerca de seis meses, mas tive problemas e senti falta de apoio. Quando Isabel tinha quatro meses, ela emagreceu e eu tive que suplementar com fórmula. Por isso, eu estava determinada a amamentar Charlotte até quando ela quisesse”, contou a mãe.

Sharon, contou que o objteivo era que ela ultrapassasse a marca de 2 anos, que é o recomendado pela OMS, sendo os seis primeiros exclusivo e até 2 anos ou mais completando.Quando a pequena Charllote tinha 4 anos, ela já dormiu a noite toda em seu quarto, então eu nem percebia se ela vinha mamar em minha cama. Quando acordava eu perguntava se ela tinha mamado e a resposta era sim, contou a mãe.

Quando ela estava com 5 anos, ela mamava três vezes por dia, e foi diminuindo gradativamente até que ficou uma vez por mês. Ela lembra que depois dos 5 anos, ela não amamentava em locais públicos, somente em casa. “Recebia muito apoio da comunidade de amamentação, mas também muitos comentários negativos, por isso, a orientei a não falar sobre esse assunto com ninguém”, disse a mãe.

Publicidade

Publicidade
A mãe contou as duas tem um vínculo muito forte com a filha, ela acha que foi pela amamentação prolongada.

“O desmame natural e progressivo foi o que idealizei para nós. Eu espero quando ela for mais velha, que se lembre de todo sentimento de conforto e segurança. O peito era uma segurança para Charlotte. As crianças acham muito conforto no seio, e quanto mais elas envelhecem, mais precisam deste conforto muito mais do que nutrição. Charlotte é muito saudável e raramente fica doente devido aos benefícios do meu leite. Ela não teve nenhuma infecção no ouvido, tosse ou resfriado por um longo tempo”, revela. E se você acha que o marido não apoiou a esposa nesta decisão, está enganada. “Ele sempre compreendeu e só ficava preocupado porque Isabel as vezes tinha ciúmes”, contou a mãe.

Sharon deixou um recado, para as mães que tem receio ou vergonha de amamentação prolongada.

“Eu tenho certeza que a amamentação bastante prolongada é mais comum do que as pessoas pensam, mas as mães têm muito medo de falar sobre isso e têm medo da reação de pessoas que não entendem que é normal. Eu só quero dizer para as mães que estão se perguntando “devo ou não devo?” que isso é normal e faz bem para as crianças.Sinto que meu corpo fez o que deveria ser feito. Temos que apoiar as mães sobre suas escolhas”, finalizou Sharon

Publicidade

Fotos: Reprodução/Facebook