Mãe desabafa após receber crítica em bilhete

By 22/01/2018Diversos, Filhos

Já imaginou ir a um restaurante com o filho e sair de lá com um bilhete de uma desconhecida lhe criticando como mãe?

Isso aconteceu com a mamãe Fernanda Monteiro, ela estava jantando com seu marido e filho. O menino pegou no sono ao lado dela em cadeiras, e foi quando ela recebeu uma crítica por bilhete, ela fez seu desabafo e compartilhou uma foto do “presente” que recebeu.

Fernanda chamou a crítica de invasão e desabafou. Seu post nas redes sociais viralizou e trouxe a tona muitas situações comuns no mundo materno: mães sendo julgadas, e pais sendo desresponsabilizados dos cuidados dos filhos.

Fernanda conta que foi abordada por uma senhora que estava com um bilhete na mãe. “Restaurante do lado de casa, fomos a pé. Era 20h quando meu marido chegou do trabalho, momento em que meu filho estaria se preparando pra dormir, pois já tinha brincado, jantado, tomado banho…enfim, só que eu tive a “ousadia” de sair pra jantar com meu marido e uma criança com sono. Levamos um tablet, que não surtiu muito efeito pois meu filho logo dormiu em 3 cadeiras que ajeitei ao meu lado pra ele. Uma senhora loira, que jantava sozinha, ao sair, me deixou esse recadinho agressivo que vocês leem na imagem”.

Em seu texto, Fernanda diz: “Não é estranho que não esteja escrito: “Vocês são péssimos pais”?”, questiona, no comentário. Além de ter sua vida invadida por uma desconhecida, que teve a audácia de lhe entregar um bilhete, a mulher referiu-se apenas a ela, e quanto ao seu marido que também estava presente?

“É muita maldade julgar a vida alheia. É muita maldade menosprezar os homens enquanto pais – acredito que meu marido e tantos outros são tão responsáveis quanto eu na criação dos nossos filhos – e se orgulham disso”, disse. “Essa pessoa pra mim representa várias pessoas. Pessoas que são duras demais com os outros, intolerantes. E nossa sociedade está cheia disso. Em vez de críticas, estamos precisando de mais empatia, de mais amor e respeito pela diversidade de modos de existir”, finalizou.