Mãe da à luz duas vezes em menos de 1 ano

By 21/01/2018Diversos, Filhos, Gravidez

Veja quais são as chances que você tem para dar à luz duas vezes no ano.

Eliza Curby engravidou novamente após dar à luz, o que foi um tremendo choque aos papais, principalmente para mamãe, já que ela precisará ter boa saúde e ficar tranquila para dar sua atenção ao novo bebê, alguns desses “incidentes”, acontecem com mulheres férteis.

A australiana de 27 anos, soube que ao amamentar não seria possível engravidar novamente, por esta razão, não achou que teria necessidade de tomar as precauções, entretanto, descobriu que isso não é realmente verdade.

A mamãe deu à luz seu primeiro bebê, uma menina chamada Charlie, em janeiro de 2016, segundo o site Baby Center. Após seis semanas, Eliza suspeitou que estava grávida novamente. “Imediatamente eu senti que estava grávida porque quando acordei senti como se tivesse sido atingida na cabeça por um taco de beisebol”. Contou a mamãe, após 4 testes de farmácia sendo feitos em dias variados, que confirmaram sua suspeita.

Após sua visita ao médico, ela fez alguns exames de imagem e descobriu que não estava grávida de apenas um bebê, mas de dois. Elisa estava grávida de gêmeos!
Em dezembro de 2016, ela deu à luz dois meninhos saudáveis e idênticos! Ela teve dois partos em 11 meses no mesmo ano.

Após o parto, começa o inicio do período chamado de puerpério, conhecido como quarentena ou resguardo. Esse período dura de 6 a 8 semanas, o corpo da mulher trabalha com toda a força para que todas as alterações durante a gestação, volte ao normal.

Durante a amamentação, a mulher costuma sentir cólicas, devido a estimulação da contração do útero. Gradualmente as cólicas e o sangramento diminuem.
Durante a quarentena, a mulher geralmente não ovula. “Isso acontece devido aos hormônios que são produzidos durante o aleitamento materno, que bloqueiam a ovulação”, diz a ginecologista e obstetra Erica Mantelli à gnt.

Especialistas aconselham a todas as mulheres para que não tenham relações sexuais durante a quarentana, porque seu corpo necessita desse período para se recuperar e evitar infecções. Apesar, da experiência muito dolorosa fisicamente.
Não é impossível de ocorrer a gravidez durante a quarentena, é raro, pode ou não acontecer, varia muito de mulher para mulher.

A amamentação protege e não protege contra a gravidez durante esse período. Rogério Bonassi Machado, ginecologista, explicou ao Delas iG “a amamentação impede a ovulação quando é dado leite ao bebê várias vezes ao dia, cerca de seis vezes. Menos que isso, o risco de ovular (e de engravidar) é maior”.

Caso a mulher não amamentar e não se cuidar, pode existir o risco de engravidar, a partir da primeira semana pós parto, mas somente na sexta semana ela volta a ovular normalmente.
Sendo assim, se sua vontade não é ter filhos após já ter um parto, converse com seu médico para que ele possa lhe indicar métodos contraceptivos.