Sem perceber Fiz meu bebê passar fome, quero alertar sobre meu erro. Saiba mais

By 12/03/2018Diversos, Filhos, Saúde

 

A mãe Mandy decidiu compartilhar sua história no site da Fundação Fed is Best para alertar outras mães sobre a importância de prestar atenção aos sinais de que o bebê está com dificuldades para mamar, para que não ocorro de seu filho passar fome. Veja o depoimento dela e confira a seguir como saber se o bebê está mamando o suficiente ou não:

“Quando nosso filho nasceu, ele pesava 2.94 kg, e nós tivemos problemas com a amamentação desde o início. Parte do problema ocorreu porque meus mamilos eram planos, então a enfermeira me deu um bico de silicone, me mostrou como usar e meu filho parecia estar bem melhor. Ele parecia feliz e alerta. Durante nossa estadia no hospital, meu bebê perdeu 10% do peso do nascimento, o que de fato é normal nos primeiros dias de vida.

Quando fomos para casa, eu continuei usando o bico de silicone e comecei a notar algumas coisas estranhas. Ainda estava difícil amamentar e agora para piorar meu bebê parecia estar frustrado durante as mamadas. Além disso, o bico de silicone ficava cheio de leite, a amamentação estava durando MUITOOOO tempo e meu bebê não parecia satisfeito após as mamadas.

Todos me diziam que isso era normal, então achei que estava tudo bem. Mas eu também não estava sentindo que meu leite tinha descido, pelo menos não do jeito que minhas amigas tinham descrito. E quando fomos na primeira consulta do pediatra, meu bebê ainda não tinha recuperado o peso, mas o médico não parecia muito preocupado, pois meu bebê ainda estava fazendo cocô e xixi normalmente.

Na consulta de um mês, eu fiquei muito preocupada! Meu bebê só tinha engordado 140 gramas desde o nascimento!! Só então, minha pediatra sugeriu que eu conversasse com uma consultora de amamentação. Quando fui a uma consultora, a primeira coisa que ela fez foi pesar meu bebê antes e depois das mamadas. E vimos que mesmo após muito tempo mamando, meu bebê só tinha ingerido 20 ml de leite!

Então, ela sugeriu que eu passasse a oferecer fórmula, juntamente com o meu leite. Fomos para casa e começamos a fazer isso. Em uma semana meu bebê engordou 900 gramas!! Quando a enfermeira viu esse ganho de peso, ela disse: “Nossa, ele devia estar com fome”. Mas então eu tinha percebido que aquilo que meu bebê vinha tendo não era só uma simples fome, meu bebê estava literalmente morrendo de fome!

Continuamos com aquela rotina, mas mesmo assim eu ainda tinha muito pouco leite, eu tentava de todos os jeitos aumentar minha produção de leite e não conseguia. E meu bebê continuava incomodado, mesmo tendo também a fórmula. Eu estava sem dormir, esgotada e ainda tive que lidar com a perda do meu pai, nesta mesma época.

Foi quando eu cheguei na consulta com a pediatra e chorei. Disse que estava esgotada, que praticamente não tinha mais leite e perguntei se podia amamenta-lo exclusivamente com a fórmula. A resposta dela me emocionou ainda mais:

“Você tentou muito amamentar, muito mais do que muitas mães que conheci, e está tudo bem se você não consegue mais oferecer o peito”.

Na consulta de dois meses no pediatra, o peso do meu bebê tinha dobrado! E ele voltou a ser um bebê feliz, observador e está atingindo todos os seus marcos do desenvolvimento. Acredito que é muito importante que todas as mães entendam que se seus bebês não estão ganhando peso, é essencial buscar entender o que está ocorrendo e não assumir que trata-se de algo normal”.

Veja como está o bebê de Mandy agora: