Justiça autoriza transfusão de sangue para bebê filho de testemunha de Jeová

By 27/04/2018Diversos, Filhos, Saúde
Publicidade

 

A justiça de São Paulo autorizou nesta quarta-feira (25) que o recém-nascido recebesse transfusão de sangue mesmo contra a vontade dos pais que são testemunha de Jeová. O recém-nascido esta internado a onze dias da Santa Casa de Misericórdia de São José do Rio Preto, a 450 quilômetros da capital.

O bebê apresentava problemas de coagulação, com sangramento digestivo e anemia. Já foi feita a transfusão na quarta-feira, e de acordo com o hospital o estado de saúde do bebê é estável.

Os pais são membros dos testemunhas de Jeová, religião que não permite a transfusão de sangue. Ao ver da igreja, este procedimento fere as orientação bíblicas.

Publicidade

A mãe do bebê mesmo sabendo do quadro clínico e dos riscos de morte do filho, não liberou o procedimento.
“Mesmo assim, sabendo de todos os riscos e gravidade, não autorizo as transfusões”, escreveu.

Publicidade

Com a negativa da mãe, a Santa Casa entrou na justiça pedindo tutela antecipada, alegando que o bebê poderia morrer se a transfusão não fosse feita. O pedido com em caráter urgente, e no mesmo dia autorizado pelo Tribunal de Justiça de São paulo.

O juiz entende que o risco de morte justifica a ação.
“Preservada a garantia constitucional do direito a crença e culto religioso, o direito à vida é de ser tutelado em primeiro lugar pelo Estado, dada ordem de grandeza que envolve um e outro direito, evidenciando a presença do fumus boni juris.”

 

 

Publicidade