Herpes em bebê pode ser fatal

Certamente você já ouviu alguém dizer que não se deve dar beijo na boca dos bebês. Mas você sabe por que essa recomendação? Os bebês não tem um sistema imunológico fortalecido ainda e estão susceptíveis a várias doenças.

Quando o bebê entrar em contato, com qualquer tipo de doença pode ser fatal. Uma doença bem comum e que é transmitida pelo beijo é a herpes. Cerca de 85% da população mundial é portadora do vírus e, como consequência, podem transmiti-la para um bebê inocente.

A herpes infantil é capaz de causar graves problemas no fígado, cérebro e até mesmo levar um bebê à morte.

Os primeiro sintomas são lesões do tipo bolhas, espalhadas pela boca, bochechas e queixo. As crianças também podem manifestar aftas na boca e gengiva. Se vocÊ perceber que seu filho está molinho, não querendo mamar e com febre, procure imediatamente o médico de confiança da família.

O que é herpes?

Existem dois tipos do vírus Herpes simplex, o responsável por desencadear a doença: o tipo 1 e o 2. O primeiro vírus está associado às infecções de herpes labial e o segundo a herpes genital.

Mesmo que você não tenha manifestado a doença, o vírus pode viver em seu corpo em estado adormecido, aguardando que seu sistema imunológico fique enfraquecido para que possa se manifestar.

Uma curiosidade é que a lesão causada pela herpes sempre aparece sempre no mesmo lugar. As bolhas, que se rompem e formam crostas, provocam coceira, ardor e, em alguns casos, febre.

As crianças ao serem infectadas correm graves riscos pois  doença pode causar danos permanentes no cérebro, pulmão, fígado, e até levar o bebê a morte. Como aconteceu com a bebê da inglesa Claire Hendeson, que contraiu herpes através de um beijo e quase veio a falecer. A sorte foi que a mãe percebeu os sintomas a tempo e logo procurou ajuda para sua filha.

Já a bebezinha de Nicole e Shane não teve a mesma sorte. Ela tinha 18 dias quando voltou ao hospital e foi diagnosticada com herpes. Mas complicações levaram a menina desenvolver meningite e devido a isso, veio a falecer. O casal fez testes para saber se tinham o vírus, mas deu negativo. A mãe, em sua rede social, alertou para que as mães não deixassem que ninguém beijassem seus filhos.

Cuidados com a higiene nunca são demais. Peça para que as visitas que vem da rua, lavem suas mãos antes de tocar no bebê, se possível, até passar um antisséptico. Claro, peça para que as visitas não beijem seus filhos na boca e nas mãos.

Além do que, saiba que você tem o direito de pedir que as pessoas que estão doentes, mesmo que seja apenas um resfriado, que esperem estar melhores de saúde para visitar o bebê.

Karin Petermann

Author Karin Petermann

Sou mãe de duas crianças lindas, o Cauê com 7 anos e a Catarina de 2 anos de idade. Sou blogueira há 7 anos e escrevo porque acredito que a maternidade quando compartilhada se torna mais leve e divertida.

More posts by Karin Petermann

Leave a Reply