” Gratidão Enorme” diz Família que reencontrou PM que salvou a vida da criança em afogamento em Barretos.

By 28/01/2018Diversos, Filhos

A criança se afogou em uma praia artificial de um um clube em Barretos, o Cabo Reginaldo estava de passeio no clube, e salvou a vida do menino de 1 ano com massagem cardíaca.

O menino Lorenzo Moraes passou pouco mais de 48 horas internado, depois do afogamento, durante um passeio em família, no dia 21 de janeiro.

“Tenho uma gratidão enorme. Não sei nem como expressar pra ele [policial] e pra todo mundo. Quem tem filho sabe o que é pra gente, e em um momento desse ele foi o anjo da guarda que trouxe o meu filho de volta pra mim”, falou, emocionado, Jorge Luis Ferreira Silva, pai da criança

Ao voltar ao local do acidente esta semana, a direção do clube informou que o policial prestou os primeiros socorros à criança porque estava mais próximo, mas também contou com ajuda do salva-vidas e de uma enfermeira da unidade.

O afogamento
Mãe de Lorenzo, Priscila Rodrigues de Moraes conta que, no dia 21, o filho tinha acabado de retirar o colete salva-vidas após brincar na água. Mas, em um momento de descuido, ela não viu que a criança voltou para a água.
“Eu estava sentada e ele [Lorenzo] sentado também, brincando com areia. Ele tinha acabado de sair da água então eu tinha tirado o coletinho dele. Achei que ele ia brincar e então deixei ele com as outras crianças. Ai eu resolvi ir ao banheiro, bem rapidinho, quando eu estava saindo do banheiro, eu já vi o pessoal correndo”, afirma.

O reservatório de água da praia artificial tem pouco mais de dois metros de profundidade e os funcionários do clube, treinados para casos de afogamento, fizeram o resgate.

“Eu não consigo comentar direito o que passou na minha cabeça, só sabia correr e gritar. Foi o pior momento da minha vida ver meu filho sendo tirado da água todo mole, roxo, já inconsciente”, conta.

O cabo Reginaldo Sorradela estava no local a passeio com a família e resolveu ajudar e conseguiu fazer com que a criança voltasse a respirar. O choro de Lorenzo, segundo a mãe, foi o sinal de que a reanimação tinha dado certo. O menino chegou a ficar dois dias internado, mas recebeu alta e está bem.

“O pessoal não deixou chegar muito perto e ai ele [o policial] chamou e falou pra eu falar no ouvido do Lorenzo pra ver se ele estava consciente, e então eu disse ‘Amor, a mamãe tá aqui , ele abriu os olhinhos e chorou. Na hora todo mundo chorou junto e pra mim foi o choro mais bonito, mais até daquele que eu escutei quando ele estava nascendo”, diz Priscila.
Gratidão recíproca
Depois do susto, os pais de Lorenzo pretendem colocá-lo em aulas de natação. Eles voltaram ao local do acidente. Vestido com uma camiseta que trazia estampada a foto do cabo e a frase “meu herói”, o menino recebeu o carinho do PM. O policial disse se sentir gratificado.

“Deus tocou a gente na hora certa, no lugar certo. Um rapaz tentou fazer esse procedimento, e como nós temos experiência, pegamos ele, ficamos de 15 a 20 minutos esperando o Samu [Serviço de Atendimento Móvel de Urgência] chegar e graças a Deus ele voltou”, disse.