Família pede ajuda para pagar medicamento de bebê com atrofia muscular

By 13/04/2018Diversos, Mãe, Pai, Saúde

Luisa Barbosa Loiola, é um bebê linda de de três meses com atrofia muscular espinhal

Após consulta do pediatra os primeiros sintomas surgiram, ela estava perdendo a força e os reflexos do corpo.

O pai da menina o engenheiro agrônomo Leonardo Loiola Silva relatou que: Foi um susto muito grande. Passei dois dias chorando, mas depois prometi que ia correr atrás de tudo que fosse possível para conseguir o tratamento dela. Vou morrer atrás desse remédio”.

A familia mora em Catalão, sudeste de Goiás precisam de ajuda para conseguir pagar um medicamento que custa mais de R$ 360 mil cada dose. Conforme os médicos informaram seu desenvolvimento não é normal , por causa da doença, e ela está perdendo a força dos músculos.

O pai da menina relata que a filha passou por diversos médicos até chegar a um diagnóstico preciso.

Existem esperanças de tratamento apos o diagnostico, Leonardo o pai diz que há um remédio, lançado no ano passado, que poderá ajudar a interromper o avanço da doença, de forma que a criança consiga se desenvolver novamente.

Ela precisa tomar quatro doses do remédio o mais rápido possível o valor equivalente as 4 doses e de 1,440,000 reais, assim pararia a doença. Quatro doses durariam seis meses, depois desse tempo precisaria mais dosses, disse o pai.

O médico de Luísa, o neurologista Hélio Van der Linden, o caso  é o mais grave dentro da AME. Quando iniciada no tempo certo a medicação vem causando uma revolução no tratamento desses pacientes. Não há nenhum medicamento semelhante disponível no mundo ainda, disse.

Não há cura para a AME, o tratamento com o medicamento novo proporcionará uma melhora clínica acentuada.

Estudos mostram melhor eficácia no tratamento se a medicação for iniciada até os sete meses de idade”, pontuou.