Crianças com doença congênita rara se casam 20 anos depois.

Às vezes, os caminhos de duas pessoas se cruzam das formas mais inesperadas e incomuns. Muitas vezes, esses encontros acabam se tornando relacionamentos especiais, que duram e crescem nas crises.

Foi assim que aconteceu com Cameron e Emily. Os dois vieram ao mundo com uma doença rara, a extrofia da bexiga. Ela consiste na malformação da bexiga, que fica arqueada para fora, acima dos órgãos sexuais. Emily e Cameron precisavam ser operados e cuidados com frequência em um hospital especial. Foi lá que eles se conheceram e rapidamente se tornaram amigos.

Ainda que fossem de diferentes estados dos EUA, a amizade sobreviveu à grande distância. Quando entraram no ensino médio, a amizade se tornou algo mais: Cameron e Emily se tornaram um casal.

Muitas pessoas diziam para eles não terem um relacionamento sério, uma vez que ainda eram jovens e moravam longe. Porém, eles não deram ouvidos aos comentários negativos e mantiveram-se leais um ao outro.

Em 2012, Cameron enfim ajoelhou-se diante de Emily e pediu sua mão em casamento. Ela ficou extremamente feliz e disse logo que sim. Em 2015, ou seja, 20 anos depois de se conheceram, os dois se casaram e calaram a boca dos críticos. “As pessoas pensavam que éramos idiotas por estarmos em um relacionamento sério já no ensino médio e já pensarmos em uma vida juntos. Porém, nós mostramos algo a eles”, conta Emily. Em outubro de 2016, no entanto, algo mudou a vida do casal.

Depois de seu período menstrual estar duas semanas atrasado, Emily fez o teste e descobriu que estava grávida! Por um lado, a jovem estava extremamente feliz com o resultado positivo, por outro, ela se preocupava com a criança. Será que o bebê sofreria da mesma doença dos pais? Quando Emily contou a novidade a Cameron, ele ficou muito contente, mas tinha os mesmos medos de sua esposa.

Até então, não havia casos de dois pacientes com essa mesma doença que tivessem tido um filho. Emily e Cameron não se deixaram intimidar, apesar do medo do filho herdar a doença. De qualquer forma, eles amariam aquela criança acima de tudo. Em um ultrassom de rotina durante a 21ª semana de gravidez, eles enfim souberam.

Durante o exame, o ginecologista mostrou uma parte do monitor e explicou que aquela era a bexiga do bebê. Emily e Cameron ficaram emocionados e felizes, pois a bexiga estava dentro do seu corpinhoA criança não tinha herdado a doença de seus pais.

No dia 23 de maio de 2017, Emily deu à luz uma saudável Everleigh Grace. Com o nascimento da filha, Emily e Cameron mostraram aos críticos, mais uma vez, que o amor é capaz de superar todas as crises.

Que história maravilhosa e emocionante! De uma situação complicada surgiu um relacionamento incrível.  Nunca duvide da força do Amor.