Conheça Leilaine a Mulher que Ajudou a Salvar o Caminhoneiro no Acidente Onde Morreu Boechat, Veja o Vídeo

By 12/02/2019Diversos
Publicidade

Conheça Leilaine a Mulher que Ajudou a Salvar o Caminhoneiro no Acidente Onde Morreu Boechat, Veja o Vídeo
A vendedora Leilaine da Silva, 29, que estava em uma moto que trafegava ao lado do caminhão que se chocou com o avião em que o jornalista Ricardo Boechat viajava, emocionou o Brasil, ao aparecer sendo a primeira pessoa que foi ajudar a socorrer o motorista do veículo.

No início da tarde da última segunda-feira (11), um acidente com o helicóptero em que o jornalista Richardo Boechat viajava caiu sobre um caminhão que trafegada no Rodoanel em São Paulo.
No acidente, morreram Ricardo, e o piloto da aeronave, Ronaldo Quattrucci. O motorista do caminhão, foi socorrido por populares.
Em imagens que viralizavam nas redes sociais, é possível ver que a primeira pessoa que chega para no local do acidente e tenta socorrer o motorista do caminhão é uma mulher.

A mulher é Leilaine, e é possível ver que ela tenta desesperadamente soltar o motorista que estava preso dentro do veículo.
Em depoimento a polícia ela conta que viu uma que ela acredita ser o passageiro pular do helicóptero antes dele cair.

“Uma pessoa pulou do helicóptero. O piloto ficou dentro do helicóptero. A pessoa que caiu na pista era o que tinha pulado primeiro. Ele pulou na pista, caiu no chão, e o helicóptero caiu em cima dele”, disse a vendedora Leilaine Rafael da Silva, de 29 anos, no 46º Distrito Policial onde o caso foi registrado.

Publicidade

“Mas eu queria salvar ele. Porque o piloto não pulou, ficou dentro do helicóptero”, completou. Leilane prestou depoimento à polícia e depois falou ao G1

Ainda segundo o depoimento de Leilaine, a pessoa que se jogou, que possivelmente seja o jornalista, estava vivo quando caiu.

“Eu acho que poderia ter feito mais alguma coisa e não me deixaram. Eu devia ter corrido lá e puxado ele. Só que agora que eu estou aqui e que eu já sei que não tinha mais como tirar ele de lá, porque explodiu novamente. Eu vejo que eu podia ter morrido junto com ele”, descreveu.

“Mas a minha intenção ali na hora era tirar ele de lá. Eu tinha que ter tirado ele de lá. Tinha que ter puxado para o meio da pista. O outro moço já tinha morrido.”

Leilaine contou que quase foi atingida pela aeronave: “O helicóptero estava muito baixo, perto do viaduto. Se o helicóptero não tivesse caído em cima dele, ele tinha sobrevivido. Não tinha o que fazer, mas ele estava vivo”.

Publicidade